RSS ajuda na transparência ativa? Como recomendar seu uso nos portais gov.br?

Monitorar a publicação de editais (e similares) nos sites do governo é uma tarefa chata, morosa e propensa a erro. Muitas empresas até pagam para que terceiros o façam.

Aparentemente o ‚Äúpadr√£o‚ÄĚ RSS, Really Simple Syndication n√£o foi recomendado pelo nosso ePING‚Ķ Ainda assim nunca √© tarde sugerir: seria uma solu√ß√£o para automatizar e/ou simplificar essa tarefa chata de conferir todos os dias um determinado site do governo.

Acredito que Di√°rios Oficiais e todos os demais sites e portais de universidades, etc. do gov.br ‚ÄĒ que publicam edtais, licita√ß√Ķes, etc. de interesse p√ļblico ‚ÄĒ, deveriam ofertar RSS como recurso de transpar√™ncia ativa e de ‚Äúapoio ao ser humano‚ÄĚ.


Será que realmente seria uma boa ideia recomendar que portais .gov.br ofereçam RSS? e qual seria o padrão a recomendar, JSON Feed, RSS 2.0, Atom?

  (pessoalmente acredito que possam ser recomendados bons formatos e um validador)

Algu√©m conhece recomenda√ß√Ķes ou iniciativas felizes de uso do ‚Äúpadr√£o‚ÄĚ RSS em sites do governo?


Notas e exemplos

N√£o se trata apenas de ‚Äúnot√≠cias financeiras‚ÄĚ, editais possuem as mais diversas finalidades‚Ķ O apoio ao ser humano fica n√≠tido em cen√°rios como por exemplo de um aluno de faculdade que deseja realizar transfer√™ncia de curso, e a secretaria da faculdade diz que ele precisa ‚Äúacompanhar os editais‚ÄĚ, ou seja, entrar e ler todos os dias aquele site chato.
Se o portal oferece RSS o aluno tem um recurso de automa√ß√£o de alta confiabilidade para conferir not√≠cias de certa categoria ou apresentando a palavra-chave ‚Äúedital‚ÄĚ.

O registro formal (preserva√ß√£o digital) de RSS quando sistem√°tico tamb√©m pode ser importante como prova jur√≠dica: se no hist√≥rico de RSSs monitorados pelo p√ļblico n√£o apareceu o edital, significa que n√£o foi publicado ou amplamente divulgado, portanto n√£o houve transpar√™ncia. Ou vice-versa: o √≥rg√£o publico pode usar o monitoramento externo do seu RSS como prova complementar de que foi transparente.

Do ponto de vista tecnológico, um importante avanço e aparente tendência é o
‚ÄúRDF Site Summary‚ÄĚ, uma variante do RSS mais orientada √† Web Sem√Ęntica.

2 Curtidas

Ol√°, Peter!

Acho uma excelente ideia. H√° muitos anos atr√°s, enquanto os feed RSS e Atom estavam em alta, no auge dos blogs, cheguei a sugerir informalmente algo semelhante na ent√£o SLTI.

Entretanto, hoje, mesmo fora do setor p√ļblico, infelizmente a tend√™ncia tem sido a concentra√ß√£o de conte√ļdo em plataformas de empresas gigantes, onde a aten√ß√£o das pessoas √© monetizada e os seus dados minerados para garantir o m√°ximo de lucro. Nesse cen√°rio, a web aberta e os padr√Ķes abertos como RSS e Atom perderam espa√ßo.

Na minha opinião, deveriam voltar. Eu inclusive ainda escrevo um blog que tem feed Atom, e não uso as redes sociais das Big Tech e sim redes livres e descentralizadas, como Mastodon, Matrix, etc. Mas é muito difícil convencer as pessoas do contrário, pois o alcance dessas redes é bem menor e as pessoas estão habituadas com as grandes redes (assim como são habituadas com software proprietário, Windows ou MacOS, por exemplo).

J√° quanto √† quest√£o da padroniza√ß√£o, j√° h√° alguns anos ela n√£o tem sido priorizada no governo. Fa√ßa um pedido de acesso √† informa√ß√£o para perguntar quantas pessoas trabalham com a atualiza√ß√£o da e-PING e voc√™ vai entender. Os padr√Ķes t√©cnicos abertos n√£o t√™m sido uma forte preocupa√ß√£o na implementa√ß√£o da chamada transforma√ß√£o digital. N√£o tem men√ß√£o a elas nos documentos de planejamento, n√£o tem metas tra√ßadas a serem alcan√ßadas, etc.

Voc√™ pode sugerir a inclus√£o desses padr√Ķes na e-PING e depois cobrar que eles sejam utilizados. E na consulta p√ļblica do pr√≥ximo Plano de Dados Abertos do Minist√©rio da Economia sugerir o seu uso na divulga√ß√£o dos editais. A ideia √© excelente e os benef√≠cios para a transpar√™ncia, efici√™ncia efetividade e economicidade s√£o claros.

1 Curtida